Notícias

11.05.2017

Ministro participa do lançamento da exposição “Brasilis a Brasília” no Planalto

Nos próximos dias, o Palácio do Planalto vai abrigar um tesouro da história do Brasil. São cerca de 50 documentos, todos originais, alguns com inscrição em ouro puro. Visitas são guiadas e devem ser agendadas

Brasília 10/05/2017 – A exposição inédita “Brasilis a Brasília: uma história contada pelos documentos de arquivo” foi inaugurada nesta quarta-feira (10), no Palácio do Planalto, pelo presidente da República, Michel Temer. A exposição é uma parceria entre a Presidência da República, o Arquivo Nacional e o Arquivo Público do DF. O evento de inauguração contou com a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, e do diretor substituto do Arquivo Nacional, Diego Barbosa, e várias autoridades dos três poderes da União.

O presidente Michel Temer ressaltou o valor de se conhecer a história do país.  “Como é importante rememorar o passado. São os fatos históricos anteriores que nos mobilizam para no presente construir o futuro. Nestes documentos podemos rememorar que sempre se buscou o progresso e o desenvolvimento do país. E mais ainda, uma pacificação e união entre todos os brasileiros”.

No discurso de abertura do evento, o ministro Serraglio ressaltou a importância da exposição. “Vejo hoje aqui, com muita satisfação, diversos exemplares da vocação de liberdade e respeito ao ser humano que moldaram valores e princípios do nosso país. A exposição é inédita. Pela primeira vez em nossa história, documentos de tal magnitude deixam sua sede no Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, para vir para a Brasília, a capital de todos os brasileiros.”

Brasilis

A exposição
Nos próximos dias, o Palácio do Planalto vai abrigar um tesouro da história do Brasil. São cerca de 50 documentos, todos originais, alguns com inscrição em ouro puro. “Brasilis a Brasília: uma história contada pelos documentos de arquivo” tem o objetivo de comemorar os 30 anos de reconhecimento de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A exposição será dividida em três eixos prioritários:

1) Formação da Nação: serão expostos arquivos ligados à formação do Brasil, às expedições científicas, a administração colonial e às missões religiosas.

2) Em busca da Liberdade: este eixo trás documentos importantes sobre as lutas pela liberdade, como os movimentos abolicionistas, separatistas e republicanos. Poderão ser vistos pelo público peças como a Lei Áurea, que aboliu a escravidão no país, os Autos da Devassa da Inconfidência Mineira, entre outros.

3) Brasil moderno: o público poderá conferir peças que se referem à modernidade brasileira, as invenções e patentes industriais, o processo de urbanização e industrialização dos anos JK, e a construção da nova capital, Brasília.

“Pela primeira vez a sociedade vai poder ver de perto os principais documentos que contam a história do Brasil. As pessoas poderão olhar documentos como a Lei Áurea, sentença de Tiradentes, a Constituição de 1824, o julgamento de Frei Caneca, e outros. Outro aspecto muito importante da mostra é o reconhecimento da importância dos arquivos para a sociedade. Os arquivos são importantes para a tomada de decisão, para a transparência do Estado, para o registro da memória de uma nação”, comentou o diretor substituto do Arquivo Nacional.

Serviço

Exposição“Brasilis a Brasília: uma história contada pelos documentos de arquivo”

Local: Palácio do Planalto

Data: 11/05 a 31/05

Horário: 8h às 12h e 14h às 17h (de segunda à sexta). Fins de semana de 8h às 16h sem intervalo de almoço

Preço: gratuito

As visitas são guiadas e devem ser agendadas com antecedência no site: http://www2.planalto.gov.br/

Brasília